Holanda quer tornar home office em direito legal

O país já é um dos campeões do home office na Europa – e agora pode ir ainda mais longe

A Holanda está prestes a se tornar o primeiro país em que o home office é um direito legal dos trabalhadores.

Isso porque, recentemente, foi aprovada pela câmara holandesa uma nova lei que obriga as empresas a aprovarem os pedidos dos funcionários para trabalhar em casa, desde que suas profissões o permitam. O texto ainda precisa ser sancionado pelo senado holandês.

Mesmo antes da pandemia, a Holanda já era campeã na adoção do trabalho de casa na Europa. E, nos últimos dois anos, o governo holandês criou um programa para reembolsar subsídios que as organizações ofereciam aos funcionários que trabalhavam remotamente para incentivar ainda mais a adoção do modelo pelas empresas. 

Se na pandemia grande parte das companhias migrou para o remoto, agora a história começa a mudar. Com o fim do isolamento, muitas empresas vêm insistindo na retomada do trabalho presencial, defendendo que isso seria importante para a colaboração e para a cultura organizacional. Elon Musk, por exemplo, chegou a dizer aos funcionários da Tesla, empresa da qual ele é o CEO, que ou eles voltavam ao escritório ou eles se demitiam.

Por sua vez, cada vez mais pessoas esperam ter a liberdade de decidir de onde vão trabalhar – algumas dizendo, inclusive, que isso seria motivo para trocar de emprego. Mas, se mais governos entrarem nessa briga, pode ser que mesmo aquelas mais inflexíveis tenham que ceder e liberar o home office.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.