Marcas de junk food crescem entre jovens no TikTok

Grande parte dos usuários no TikTok é jovem e acaba sendo levado a produzir conteúdo em favor de marcas, diz estudo

Por meio de desafios ou promoções, marcas de junk food alimentos ultraprocessados e em geral pouco saudáveis – estão crescendo no TikTok, incentivando os usuários a se tornarem seus embaixadores “não-oficiais”.

Os criadores de conteúdo, nesse caso, não são pagos ou oficialmente convidados: apenas se engajam nas ações promovidas pelas empresas e acabam promovendo as marcas para os demais.

Essa foi a conclusão de um estudo publicado por pesquisadores na revista científica britânica BMJ, que avaliou o conteúdo de dezenas de marcas de fast food. Os conteúdos gerados por usuários respondendo aos desafios propostos por elas chegaram a ter audiências de até 107,9 bilhões de visualizações. Em uma amostra desses vídeos, o feedback da maior parte delas foi positivo (73%) ou neutro (25%), com apenas 3% retratando um sentimento negativo em relação às postagens. 

Conforme reportou a Newsweek, a popularidade do TikTok vem crescendo rapidamente, indo de 55 milhões de usuários em janeiro de 2018 para 1 bilhão em setembro de 2021. E muito desse sucesso é entre os mais jovens. Entre os usuários norte-americanos do aplicativo, mais de um terço tem 14 anos ou menos.

Segundo os pesquisadores, a exposição a esses conteúdos envolvendo marcas de junk food acaba por influenciar nas escolhas e preferências alimentares.

Com tantos jovens no TikTok, a pergunta é até que ponto as marcas podem seguir sem nenhum tipo de regulamentação em relação às práticas de marketing na plataforma. O tema ainda deverá ser debatido pela sociedade e  governos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.