Segundo pesquisa, gastar muito tempo no trânsito diminui a capacidade de inovação

De acordo com estudo realizado por um professor de Harvard passar horas em engarrafamentos não é só estressante — também acaba com a nossa criatividade

Longas distâncias e horas de engarrafamento são nocivas para qualquer trabalhador. Mas quão caro pode ser o deslocamento casa x trabalho para os inventores – e, consequentemente, para a inovação? Para responder a esta pergunta, o professor de Harvard Andy Wu cruzou dados sobre o tempo gasto para ir e vir do trabalho e a média de patentes registradas.

Segundo ele, quanto mais tempo perdido no percurso, maior o prejuízo para a inovação.

A cada 10 quilômetros adicionados na distância há queda de 5% na média de patentes registradas por ano por inventor e de 7% na qualidade dessas patentes.

Os efeitos negativos são ainda mais fortes para os inventores de maior desempenho, entre os 10% melhores do universo estudado. No caso desses profissionais, o aumento de 10 quilômetros na distância provoca queda de 10% na produtividade, em comparação a menos de 4% para os inventores menos produtivos.

Na visão de Wu, as empresas devem encorajar os inventores a morar mais perto de seus locais de trabalho e considerar a distância de deslocamento dos profissionais ao tomar decisões sobre a localização do escritório. Ele lembra, por exemplo, que, em 2015, o Facebook ofereceu aos funcionários que trabalham na sua sede no Vale do Silício mais de 10 mil dólares para eles se mudarem para mais perto do escritório.

Mesmo sem dispor de dados sobre inovação num ambiente de home office, Wu sugere também que as empresas adotem mais trabalho remoto, pelo menos para os funcionários que vivem mais distantes do local de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *