Crise faz candidatos preferirem empresas tradicionais

Uma pesquisa recente analisou o número de inscrições por vaga de emprego e percebeu uma queda na procura de oportunidades em startups em estácio inicial

A crise provocada pela covid-19 atingiu em cheio as startups e isso pode ser um bom sinal para as grandes corporações – pelo menos no que se refere à guerra de talentos.

Um recente estudo, realizado por universidades americanas renomadas, identificou que, depois de 13 de março (quando o estado de emergência nacional foi decretado nos Estados Unidos), os candidatos passaram a buscar trabalho em companhias tradicionais e maduras, visando mais segurança e estabilidade.

Em média, os profissionais procuraram vagas em empresas 25% maiores e se tornaram 20% mais propensos a olhar empresas com mais de 500 empregados. Eles também estavam abertos a posições de meio período, a salários mais baixos e a um maior leque de funções e regiões ou locais de trabalho.

Ao analisar os dados da AngelList Talent, os pesquisadores também notaram uma queda no número de candidatos a vagas de emprego em startups em estágio inicial, em comparação com as grandes corporações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.