49% dos CIOs dizem não ter talentos suficientes para conduzir a transformação digital, diz pesquisa do MIT

Levantamento ouviu mais de 500 líderes de tecnologia e também apontou quais serão as prioridades em tecnologia nos próximos anos

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o MIT, em parceria com a consultoria Genpact, ouviu 500 líderes de tecnologia de diversos países para saber quais serão as prioridades em tecnologia nos próximos dois anos.

Quase metade dos respondentes pretende investir em inteligência artificial como forma de tornar suas empresas mais estratégicas. Em seguida, vêm a migração de data centers para a nuvem (44%), as ferramentas para comércio eletrônico (40%) e para automação de processos (40%).

Quase todos os entrevistados do estudo do MIT (98%) concordam que suas empresas tomam decisões baseadas em dados para agregar valor aos negócios. Quanto às ferramentas que ajudam a construir uma cultura baseada em dados, a IA e o aprendizado de máquina são prioridades de investimento. 

De acordo com a pesquisa, as empresas estão buscando essa tecnologia para gerar insights preditivos para uma tomada de decisão mais informada.

Um dado alarmante: 49% dos líderes de tecnologia afirmam não ter talentos suficientes para conduzir a transformação digital. Por isso, os executivos também afirmam que nos próximos anos focarão em desenvolver habilidades como mindset ágil de entrega (ou seja, dividir grandes projetos em tarefas pequenas e gerenciáveis), criação de parcerias externas e combinação dados internos e externos para chegar a soluções para a empresa.

A guerra por talentos em tecnologia não é nova, e a solução para o problema ainda parece distante. O RH precisa encontrar maneiras de acelerar essas contratações e, principalmente, o desenvolvimento de profissionais com habilidades digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *