Tatuagem contra a hipertensão

Método desenvolvido por pesquisadores americanos apresenta uma solução curiosa para diagnosticar problemas como hipertensão

Pesquisadores da Universidade de Austin, no Texas, desenvolveram tatuagens temporárias de grafeno que podem medir a pressão arterial das pessoas por dias.

Considerado o sucesso do Silício na área eletrônica, o grafeno consiste em camadas de carbono organizadas em um desenho semelhante a um favo de mel. A tatuagem desenvolvida pelos pesquisadores texanos é composta por 12 tiras de grafeno quase invisíveis, colocadas em duas fileiras ao longo das duas principais artérias do antebraço. As tiras enviam e recebem pequenos sinais elétricos para medir o fluxo sanguíneo. Ah, e claro, ela é uma tatuagem temporária.

A equipe testou as tatuagens e descobriu que elas funcionavam bem durante horas de trabalho e caminhada. A novidade ajuda a ter dados mais confiáveis e um tratamento mais assertivo para a hipertensão, já que os aparelhos usados hoje em dia sofrem interferência de diversos fatores. Muitos deles exigem que a pessoa pare o que está fazendo, por exemplo, e fique deitada enquanto se mede a pressão.

A novidade vem em linha com uma tendência que vem ganhando cada vez mais espaço a medicina preventiva. Ou seja, a tecnologia na saúde vem se desenvolvendo não só para a cura, mas para diagnóstico e exames mais precisos e confiáveis, o que ajuda na detecção precoce e tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.