Onda de calor provoca revisão nos turnos de trabalho em Madri

Depois de morte de um trabalhador por insolação, sindicatos e empresas entraram em acordo sobre novas regras para turnos de trabalho

Na última semana, enquanto a Europa e os Estados Unidos enfrentavam uma onda de calor, um trabalhador que atuava com varrição de ruas na Espanha morreu de insolação. A situação gerou protestos pelo país todo. A câmara municipal de Madri anunciou que, em homenagem, uma praça seria rebatizada com o nome do trabalhador falecido.

Fora isso, o plenário aprovou por unanimidade a ratificação das medidas aprovadas entre sindicatos e empregadores. Entre elas, está a eliminação do turno da tarde nos serviços de varrição manual quando as temperaturas estão altas.

O protocolo estabeleceu três cenários (verde, amarelo e laranja) antes das ondas de calor. Eles serão estipulados de acordo com os dados e informações transferidos pelo instituto de meteorologia espanhol. 

No caso de situações de alerta amarelo, por exemplo, medidas como não utilizar máquinas escavadeiras e varredoras sem ar condicionado serão colocadas em prática, assim como entregar protetor solar aos trabalhadores de turno diurno e tornar obrigatório o uso de proteção na cabeça em áreas externas.

De fato, as mudanças climáticas, como a onda de calor, inundações e maior prevalência de desastres ambientais, vão colocar à prova diversos aspectos do nosso dia a dia, como a infraestrutura de prédios e ritmo de trabalho, além de levarem à criação de proteções para trabalhadores expostos às condições climáticas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.