A curiosidade é uma competência valorizada por 89% dos líderes no Brasil

Pesquisas da empresa de tecnologia SAS apontou que, em comparação com estrangeiros, gestores brasileiros consideram mais a curiosidade como algo importante

A curiosidade é uma característica valorizada por 72% dos líderes mundialmente. E, aqui no  Brasil, ela é ainda mais importante: 89% dos gestores consideram essa uma competência relevante para seus times. É isso que aponta uma pesquisa realizada pela empresa de tecnologia SAS, que entrevistou 1.973 executivos em seis países (Brasil, Alemanha, Índia, Singapura, Reino Unido e Estados Unidos).

De acordo com o estudo, na opinião dos executivos:

• Acreditam que a curiosidade seja uma característica de muito valor nos profissionais (89%)
• Acreditam que a competência seja muito mais importante hoje do que há cinco anos (68%)
• Concordam plenamente que a curiosidade tenha impacto real nos negócios (49%)
• Concordam plenamente que profissionais curiosos tendem a ter melhor desempenho (46%)

Os gestores no Brasil concordam que os maiores benefícios da curiosidade incluem:
• Mais ideias criativas e soluções (83%)
• Maior eficiência e produtividade (79%)
• Mais colaboração e trabalho em equipe (74%)
• Mais envolvimento e satisfação profissional dos colaboradores (74%)
• Maior diversidade de ideias e perspectivas (72%)
• Mais empatia e inclusão (71%)

Muitas organizações e gestores ainda hesitam para incentivar curiosidade no ambiente de trabalho. Cerca de um terço dos gestores no Brasil (o mesmo das médias globais) se preocupa bastante com o potencial do comportamento em causar:

• Maior incidência de erros e más decisões (38%)
• Diminuição na eficiência ou produtividade (36%)
• Maior dificuldade para tomar uma decisão ou agir (34%)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *