Café no Japão promete combater procrastinação

Novo conceito de cafeteria quer ajudar escritores a cumprirem seus prazos

Quem nunca sofreu com procrastinação? No Japão, escritores com bloqueios criativos e prazos apertados podem contar com uma ajuda extra ao se dirigirem ao Manuscript Writing Cafe, em Tóquio. No lugar, há uma regra clara: as pessoas só podem sair de lá quando terminarem o trabalho.

Com café e chás ilimitados, internet rápida, o “café-anti procrastinação” poderia ser facilmente confundido com uma lanchonete comum. A diferença é que, ao chegar, os clientes devem anotar seus nomes, a hora que planejam terminar de escrever e qual o nível de cobrança que desejam: suave, normal ou pesada.

A ideia é que, além da cobrança de 300 ienes por hora, os procrastinadores tenham o estímulo dos funcionários do café, que pode ir de check-ins suaves sobre o progresso a uma pressão direta para que concluam o trabalho. 

O próprio fundador do café, Takuya Kawai, é um escritor, e disse que esperava que as regras ajudassem as pessoas a focar e serem mais produtivas. “O café viralizou nas redes e as pessoas estão dizendo que as regras dão medo ou que parece que estão sempre sendo observadas por trás”, disse Kawai ao Japan Times.

Mas, ele garante, não é essa a ideia. “Em vez de monitorar, estamos aqui para apoiá-los”, disse. “Como resultado, o que eles acharam que ia levar um dia inteiro foi completado em três horas, ou tarefas que normalmente levam três horas foram feitas em uma”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.