Perda de memória e ansiedade: os efeitos da pandemia no cérebro

Segundo pesquisadores, o estresse causado pela crise sanitária tem afetado o funcionamento do nosso cérebro

Sua memória piorou durante os últimos meses? Pode ser culpa da pandemia. O estresse crônico causado pela crise sanitária tem afetado o funcionamento da nossa cabeça. Em circunstâncias normais, células do sistema imunológico do cérebro (chamadas micróglias) desligam as sinapses (conexões entre os neurônios que permitem o cérebro se comunicar) que não estão sendo usadas, como uma prática para manter o bom funcionamento do órgão.

Em períodos de estresse, as micróglias são produzidas e se tornam mais ativas devido à maior quantidade de cortisol no sangue. Em excesso, elas cortam sinapses que ainda estão ativas e são necessárias, eliminando conexões valiosas entre os neurônios. Elas “deletam”, por exemplo, conexões que ajudam a regular o nosso humor, favorecendo casos de depressão.

Além da perda de memória, o cérebro da covid-19 apresenta tendências de ansiedade: fica difícil para sairmos de pensamentos negativos e irracionais.

Mas, longe de mais um motivo para se deprimir, conhecer o funcionamento do cérebro pode nos ajudar a ter uma visão mais clara dos nossos pensamentos e compreender eventuais momentos taciturnos ou temperamentais depois de mais de um ano de pandemia. A covid-19 ainda precisa ser combatida, mas não podemos perder de vista também os cuidados com a saúde mental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *