Conheça os novos tipos de burnout

De acordo com psicólogos, há pelo menos três categorias de burnout

Também conhecido como a síndrome do esgotamento profissional, o burnout vem se tornando cada vez mais comum. Segundo uma pesquisa da Deloitte, a doença cresceu na pandemia e 77% dos trabalhadores dizem estar enfrentando o problema, caracterizado por sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico e emocional. Se não tratado a tempo, ele pode levar a afastamento do trabalho e, nos casos mais graves, até o suicídio.

Mas nem todo burnout é igual. Pelo menos é o que disseram psicólogos em um estudo divulgado pelo site Inc. Segundo eles, há três tipos de burnout:

  1. Burnout por sobrecarga
    Esse tipo acomete pessoas sobrecarregadas pela pressão e pela carga de trabalho intensas. Frequentemente, são pessoas ambiciosas, que acabam compromentedo a saúde na busca por sucesso. Por isso, apesar de reclamarem do cansaço muitas vezes, tendem a assumir mais e mais desafios e compromissos – até chegarem no limite.  
  2. Burnout de sub-desafio
    Esse tipo é causado pela falta de reconhecimento no trabalho e de oportunidades de aprendizado. O resultado: pessoas pouco engajadas, entediadas e que acabam se tornado cícnicas a respeito do trabalho. No longo prazo, os efeitos podem ser danosos para o bem-estar.
  3. Burnout por negligência
    Esse burnout acontece quado as pessoas se sentem incapazes de dar conta do trabalho, sem terem qualquer tipo de suporte da empresa ou dos colegas. Elas podem se sentir incompetentes e, com o tempo, acabam se tornando passivas e desmotivadas.

Segundo os especialistas consultados pelo site Inc., os principais sinais de que alguém está próximo de desenvolver burnout são:

  • Presença de síntomas físicos, como exaustão, dores de cabeça e musculares
  • Ficar doente com frequência
  • Atitude negativa sobre o trabalho ou carreira
  • Sentir que tudo é demais ou que seus esforços são inúteis
  • Negligenciar as próprias necessidades, como se não pudesse se concentrar
  • Ser facilmente irritável, especialmente com colegas.
  • Acabar se abstendo de novas responsabilidaes, desafios e pessoas
  • Procrastinação, “fugir” do trabalho ou demorar demais porque não consegue se concentrar
  • Dificuldade em manter práticas de auto-cuidado como fazer exercícios e comer bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.