Acordar uma hora mais cedo reduz o risco de depressão, diz estudo do MIT

Pesquisadores avaliaram dados genéticos de cerca de 850 mil americanos e perceberam que levantar da cama uma hora antes correspondia a um risco 23% menor para a doença mental

Pesquisadores  da Universidade de Boulders e do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, descobriram que começar o dia mais cedo pode diminuir as chances de desenvolver doenças mentais. Para chegar a essa conclusão, eles avaliaram os dados genéticos de cerca de 850 mil americanos e perceberam que levantar da cama uma hora antes correspondia a um risco 23% menor para depressão.

Entretanto, os estudiosos não creem que seja preciso madrugar para alcançar esse benefício. Eles sugerem que, se uma pessoa está acostumada a dormir meia-noite e acordar às 6h da manhã, ela passe a deitar por volta das 23h e despertar em torno das 5h.

Quem decide dormir às 22h, por exemplo, reduz o risco de depressão para 40%.

“Vivemos em uma sociedade que foi projetada para as pessoas da manhã, e as pessoas da noite muitas vezes se sentem como se estivessem em um estado constante de desalinhamento com o relógio da sociedade”, disse Iyas Daghlas, coautor do estudo.

Em 2018, Celine Vetter, professora assistente de fisiologia integrativa da Universidade de Boulders, outra autora do estudo, publicou uma pesquisa realizada com 32 mil enfermeiras mostrando que aquelas que eram “madrugadoras”, ou seja, acordavam mais cedo tinham até 27% propensão de desenvolver depressão ao longo de quatro anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *